Monitor de LCD

 front page 2.jpg



A popularidade dos monitores LCD (Liquid Crystal Display – Monitores de Cristal Líquido) aumentou muito nos últimos anos e já são considerados por muitos indispensáveis ao uso do computador.

 

Os preços dos produtos de LCD estão mais acessíveis, ocupam menos espaços, são mais confortáveis aos olhos e consomem menos energia.

 

Hoje, os consumidores buscam produtos eletrônicos que lhe tragam conforto, qualidade e praticidade; a busca por monitores cada vez maiores, que tenham o som mais adequado ao ambiente e uma imagem perfeita, é o sonho de todos.

 

Reunir a família em casa, por exemplo, é sempre uma ótima opção para os fins de semana. Agora, caso haja uma TV com todas essas atribuições, aquela partida de futebol, que geralmente as mulheres não gostam, e até aqueles programas mais femininos, tornam-se interessantes para toda a família.

 

Os monitores de LCD unem conforto e sensibilidade para que você aprecie seus programas de TV, use seu computador e até outros aparelhos eletrônicos que a cada dia adotam o uso desses monitores.


O que é LCD?

tv com grama.pngUm painel fino usado para exibir informações por via eletrônica, como texto, imagens e vídeos.

 

Seu uso inclui monitores para computadores, televisores, painéis de instrumentos e outros dispositivos, que vão desde cockpit de aeronaves, displays em computadores de bordo de automóveis, a dispositivos de utilização diária, tais como leitores de vídeo, dispositivos de jogos, relógios, calculadoras e telefones.

 

Monitores de LCD apresentam um líquido polarizador da luz, eletricamente controlado, que se encontra comprimido dentro de celas entre duas lâminas transparentes polarizadoras.

 

Os eixos polarizadores das duas lâminas estão alinhados perpendicularmente entre si. Cada cela é provida de contatos elétricos que permitem que um campo elétrico possa ser aplicado ao líquido no interior.



História Breve do LCD

 


Richards Williams, em 1962, descobriu que os cristais líquidos tinham algumas características ópticas interessantes, gerando stripe-padrões em uma fina camada de material de cristal líquido através da aplicação de uma voltagem. Este efeito é baseado em eletro-instabilidade hidrodinâmica, formando o que agora é chamado de “domínios Williams” dentro do cristal líquido.

 

Em 1972, o primeiro painel do visor ativo-matriz de cristal líquido foi produzido nos Estados Unidos por T. Peter Brody. No 4º trimestre de 2007, pela primeira vez a venda de televisores LCD superou a de CRT em nível mundial.

 

No ano de 2008 as tevês de LCD tornaram-se a maioria com uma quota de mercado de 50% dos 200 milhões de Tvs.

 


cristal líquido.jpgTecnologia


Não são apenas para os monitores de computador que a tecnologia LCD é empregada; hoje, é possível encontrar dispositivos portáteis (como consoles móveis de games, telefones celulares, calculadoras, câmeras digitais e handhelds) cuja tela é oferecida em LCD. Notebooks utilizam esse padrão há anos.

 

Isso acontece porque a tecnologia LCD permite a exibição de imagens monocromáticas ou coloridas e animações em praticamente qualquer dispositivo, sem a necessidade de um tubo de imagem, assim como acontece nos monitores de CRT.

 

As moléculas do material que as telas LCD são feitas, cristal líquido, são distribuídas entre duas lâminas transparentes polarizadas. Essa polarização é orientada de maneira diferente nas duas lâminas, de forma que estas formem eixos polarizadores perpendiculares, como se formassem um ângulo de 90º.

 

As moléculas de cristal líquido são capazes de orientar a luz. Quando uma imagem é exibida em um monitor LCD, elementos elétricos presentes nas lâminas geram campos magnéticos que introduzem o cristal líquido a “guiar” a luz que entra da fonte luminosa para formar o conteúdo visual.

 

Em telas monocromáticas (comuns em relógios, calculadoras, etc.), as moléculas assumem dois estados: opaco (a luz não passa) e transparente (a luz passa).

 

Algumas telas, como as que exibem cores, diferentes tensões e filtros que trabalham sobre a luz branca são aplicados às moléculas.

 

Lâmpadas especiais (geralmente fluorescentes) formam a luz do dispositivo ou então de leds.

 

É válido frisar que, no caso de dispositivos LCD com lâmpadas, estas têm durabilidade finita. Hoje, você encontra no mercado monitores LCD cujas lâmpadas duram 20 mil horas, 30 mil e até 50 mil horas.



Site desenvolvido por KERDNA Produção Editorial LTDA